Depois de ler A Insustentável Leveza do Ser do Milan Kundera (podem ler a minha review AQUI), fiquei bastante interessada em conhecer mais do trabalho deste autor e foi isso mesmo que fiz. Li A Valsa do Adeus e gostei bastante. Acontece durante cinco dias (cada capítulo representa um dia) e conta a história de oito personagens em que nenhuma delas tem um papel principal, o que por vezes pode ser um pouco confuso. Na verdade, é provável que odeiei quase todas as personagens, todas elas são bastante desagradáveis e mesquinhas, mas são desta forma por uma razão. Klima, um aclamado trompetista de jazz, recebe uma chamada de uma enfermeira grávida que decide que o músico é o pai do seu filho. Este incidente dá início à história e daí começa um desenredo de vários eventos que leva todas as personagens ao spa da cidade. A história é bastante interessante e desperta questões como a moralidade, a vida e o assassinato. Foi uma leitura muito boa, mas não foi de todo o que estava à espera. Kundera é conhecido pela sua literatura e ideias que nos fazem pensar e penso que este livro é daquelas casos que se perde um pouco na tradução. Mas, mesmo assim, gostei bastante e vale muito a pena ler.


After reading The Unbearable Lightness of Being by Milan Kundera (you can read my review HERE), I was very interested in reading more by this author, so it was exactly what I did. I picked up Farewell Waltz and really loved it. It happens throughout fives days (each chapter is a day), and it tells the story of eight different characters, none of whom have a central role which sometimes can be a bit confusing. Actually, you will probably hate pretty much every character of this book, they are very obnoxious and dull, but they are this way for a reason. Klima, a celebrated jazz-trumpeter, gets a call from a pregnant nurse who decides that the musician is the father. This incident sets in motion a chain of events that draw in all the characters to the spa town. The plot is very interesting and it raises questions such as morality, life, and murder. It was a good read, but it wasn´t what I was expecting. Kundera is known for his amazing literature and thought-provoking ideas and I think this book is one of those typical cases that gets lost in its translation. But, despite that, I really enjoyed it.



"Forgive me," he went on. "For a long time I have had the peculiar habit of not arriving but appearing."

Post a comment

Contact

© Fashion Mask.
Design by The Basic Page