Quem não adora uma camisa branca? Eu posso-vos dizer que é das minhas peças favoritas no meu armário, pois é uma peça super versátil. Basta verem os meus últimos outfits para perceberem que as uso realmente muitas vezes. E, apesar de as camisas normalmente serem bastante finas para esta altura do ano, também nas estações mais frias faço uso delas. É das minhas peças favoritas para criar diferentes camadas e as opções são diversas. O mais comum é por baixo de algum tipo de camisola, como uma malha ou uma sweatshirt, algo que também eu sou fã. Mas, ultimamente, tenho gostado imenso de as ver por cima de camisolas, como por exemplo neste mesmo outfit. É algo super simples, mas que nunca tinha pensado até que vi este tipo de styling numa loja a que fui. E é por isso mesmo que eu tanto gosto do Outono, estas formas de criar diferentes camadas em diferentes outfits. Digam-me, gostam deste outfit? 


Who doesn´t love a white shirt? It really is one of my favourite pieces of clothing in my wardrobe, it´s so versatile. You just have to take a look at my latest outfits to realize that I wear white shirts a lot. And, even though they are quite light for this time of the year, I also wear them during the colder seasons. It´s one of my favourite pieces of clothing to create some layers with, and the options are endless. The thing you see the most is wearing it under some kind of top, either it´s a jumper or a sweatshirt, something that I´m a fan of. But, lately, I´m really into wearing them over a top, just like I´m wearing on this outfit. It´s something so simple, but that I´ve never thought about until I saw something like that on a store that I went to. And that´s why I love Autumn so much, there are so many layers you can create in different outfits. But now tell me, do you like it?


shirt GANT | T-shirt ZARA | jeans WEEKDAY | sneakers VANS | bag VINTAGE


 


Ando numa fase em que ando um pouco farta do meu cabelo. Quero fazer algo diferente, mas também não quero mudar imenso e, enquanto não me decido, tenho adorado experimentar novos hairstyles. É mesmo das melhores coisas de ter cabelo comprido, puder experimentar diferentes penteados com o cabelo. Aqui estão três que eu tenho adorado usar.


I´m going through a phase that I´m really bored with my hair. I want to do something different, but nothing too wild and, while I don´t make up my mind about that, I´ve been loving to try out new hairstyles. It really is one of the greatest things about having long hair, being able to try new hairstyles. So here are three that I´ve been loving right now.


The Bubble Ponytail



Pode parecer super difícil de fazer, mas o bubble ponytail é mesmo muito fácil de criar. Basta fazer um rabo-de-cavalo normalmente e, depois, com a ajuda de mais elásticos criar diferentes secções no cabelo, tentando manter a mesma distância entre elas. Por fim, basta soltar um pouco as secções criadas para criar o efeito bubble.


It might look really hard to do, but the bubble ponytail is really easy to create. You just have to do the regular ponytail and then with some extra rubber bands create different sections in your hair, maintaining the same distance between them. Then you just have to loosen up the sections to create the bubble effect.


The Low Ponytail




Também o low ponytail é algo que tenho usado imenso. Gosto bastante pois é mais relaxado e igualmente fácil de fazer. Apenas têm de fazer um rabo de cabelo normal, mas um pouco mais em baixo. Gosto especialmente de ver este hairstyle com um scrunchie.


Also, the low ponytail is something I´ve been using a lot. I really like it since I find it more relaxed and equally easy to do. You just have to do a ponytail lower in your head. I really like to see this hairstyle with a scrunchie.


The Hair Clip



De todos os hairstyles que vos mostrei, este é para mim o mais difícil de fazer. Na verdade é bastante simples, basta enrolar o cabelo num messy bun e segurá-lo com uma mola, mas o meu problema é que tenho bastante cabelo e, por vezes, é difícil segurar todo o meu cabelo com apenas uma mola. O truque é ter paciência e uma mola bastante grande, se ficar messy também é um pouco o objetivo deste hairstyle.


From all the hairstyles I showed you, to me, this is the hardest. Actually is very simple, you just have to tie your hair around and hold it together with a hair clip, but my problem is that I have a lot of hair and sometimes it can be hard to hold all my hair with just one hair clip. The trick is to be patient and get a very large hair clip, if it gets messy, it kind is the point of this hairstyle anyway.


 


Cool. É uma atitude, comportamento, aparência e estilo que geralmente é bastante admirado. Se procurarem online é esta a definição que vão encontrar. Mas o que significa realmente ser cool? Todos nós o queremos ser, mas tenho a certeza que já conheceram pessoas que se acham super cool, mas que para vocês não o são. Mas por não ser para vocês, não quer dizer que não o seja para outras pessoas. Quer isto dizer que "ser cool" tem diferentes significados? Pelo menos, eu sei descrever o meu. Para mim, uma pessoa cool é uma pessoa que não se esforça demasiado. Que é relaxado e confiante, mas também com estilo e uma boa atitude. Percebem o que quero dizer? Por vezes, gosto de pensar que eu mesma sou cool, mas será que uma pessoa cool sabe que é cool? Não será super contraditório estarmos a auto-intitularmo-nos de cool, sendo que é algo que se tem ou não? Acho que simplesmente temos de concordar que "ser cool" não tem apenas um significado, mas que a sabemos reconhecer quando a vemos, quer sejam pessoas que vemos a passear na rua ou mesmo nós próprios. (Por favor não contem a quantidade de vezes que escrevi "cool" neste post, eu sei que foram muitas).


Cool. It's an aesthetic of attitude, behaviour, comportment, appearance and style which is generally admired. If you search online that's the definition you will find out of cool. But what does cool really mean? I think we all want to achieve coolness, and I'm sure you already met some people who thought they were so cool, but, in your opinion, they just aren't. But the truth is that that person might be cool to someone else. Does that mean that there are different meanings of cool? I sure know mine. To me, a cool person is someone who doesn't try too much. Someone who looks effortless and confident, but also with a great sense of style and a good attitude. Do you know what I mean? Sometimes I like to think of myself of someone cool,  but does a cool person know she's cool? Isn't contradictory to self-claim ourselves as cool if that's something that you either have or not? I think we all just have to agree that coolness doesn't have just one meaning, but agree that we know it when we see it, either if it's someone we see down the street, or ourselves. (Please don't count how many times I wrote down cool in this blog post, I know it was a lot).


jacket and bag VINTAGE | t-shirt MO | jeans and shoes ZARA






Depois de ler o Caim do José Saramago, li bastante reviews a comparar esse mesmo livro com O Evangelho Segundo Jesus Cristo, por isso soube logo qual seria o livro seguinte que iria ler do autor. Realmente consigo perceber as semelhanças, ambos são uma crítica direta à religião, mas este romance, ao contrário do primeiro que retratava a vida de Caim, conta-nos a história de Jesus Cristo e o escritor mostra-nos a sua própria interpretação da vida do mesmo. Neste romance acompanhamos Jesus pela sua adolescência, vimo-lo a ser educado pelo diabo e a perder a virgindade com uma prostituta. Para quem é católico, este livro pode ser um choque, mas Saramago sempre se identificou como ateísta e acho que através disto já podem ver mais ou menos aquilo que vão encontrar neste livro. Mais uma vez, identifiquei-me muito com a sua visão face à religião, especialmente como o escritor nos mostra Deus e o diabo, evidenciando as suas semelhanças, algo que hoje em dia é raro encontrarmos em literatura. Apesar de ter gostado muito deste livro, gostei mais do Caim (podem ler a minha review AQUI), mas, de qualquer das formas, se gostam de Saramago e do seu tipo de escrita tenho a certeza que também vão adorar este livro. 


After reading Caim by José Saramago, I read a lot of reviews comparing that book with 'The Gospel According To Jesus Christ' so I knew right away which book by this author I was going to read next. I can totally see the similarities, both critic religion, but this novel, against the first one that tells the story of Caim, focuses on Jesus Christ life and the writer shows us his own interpretation of his life. On this novel we see Jesus through his teenage years, being educated by the devil and losing his virginity to a whore. For catholic people, this book can come as a shock, but Saramago always identify as an atheist and I think you can totally get what you will find in this book. Once again, I totally related to his vision of religion, especially when he shows us God and Satan, showcasing his similarities, something that's rare to find in literature nowadays. Even though I really enjoyed this book, I found Caim more interesting (you can read my review HERE), but I still think that you will love this book if you're into Saramago and his work. Highly recommend it.




"...o Bem e o Mal não existem em si mesmos, cada um deles é somente a ausência do outro."

 


Como combinado, aqui está a última parte da sessão fotográfica analógica. Realmente o analógico tem uma magia impossível de capturar de qualquer outra forma. E, claro, todo o processo também é uma experiência incrível. Adoro aquele momento em que acabo de fotografar e fico super ansiosa por saber como ficaram as fotos. Foi o caso destas fotografias, estava desejosa de ver como tinham ficado. O sítio era lindo, queria saber se essa beleza estava representada nas fotografias. Cada vez tenho mais vontade de trazer mais conteúdo em analógico aqui para o blog. Bem, espero que gostem das fotografias tanto quanto eu. Podem ver a primeira parte AQUI.


As promised, here is the last part of the analogue photoshoot. Film photography really has a kind of magic impossible to capture in any other way. And, of course, the whole process is also an amazing experience. I love that moment when I finish shooting and I get really excited to see how the photos turn out. That's what happened with these photos, I wanted to see the result so badly. The location was gorgeous so I wanted to see if that was showcased on the photos. I really want to bring more analogue content here to the blog. Well, I hope you like these photos as much as I do. You can see the first part HERE.


cardigan SÉZANE | shorts ZARA

 




Aqui estão algumas fotografias do rolo da minha câmara do telemóvel. Algumas delas já partilhei no meu Instagram, mas é algo tão instantâneo que gosto sempre de partilhar por aqui também. Com os dias cada vez mais frios, tenho cada vez mais vontade de passar o meu tempo em cafés, ainda por cima tenho bastantes perto de casa, por isso tenho tirado o máximo partido disso. E é isso mesmo que podem ver em algumas destas fotos. Espero que gostem e para as verem em primeira mão podem sempre seguir-me no Instagram também.


Here are some photos from my phone's camera roll. Some of them I already shared on Instagram, but it's something so momentary that I rather share them here as well. With the days getting colder, I've been spending more and more time at cafés, I have a lot near my house so I have been taking advantage of that. And that's what you can see in these photos. I hope you like them and if you want to see them first you can follow me on Instagram as well.





 

As sessões fotográficas em analógico estão de volta e, visto que estamos em pleno Outono, decidi focar-me em knitwear. Acho que faz parte do armário de qualquer um de nós nas estações mais frias e são o abraço quente que precisamos naqueles dias frios. É mesmo uma das melhores sensações usar uma malha quente e bem cosy quando está um dia frio lá fora. E, por essa razão, cada vez mais gosto de investir em malhas de boa qualidade. Sente-se tão bem a diferença quando uma malha é feita de fibras naturais como a lã ou a caxemira. Prefiro ter em menos quantidade, mas com mais qualidade. E mesmo em lojas second-hand conseguem encontrar malhas a preços acessíveis com boa qualidade, é o caso desta mesmo que estou a usar que vai estar brevemente disponível na Tarda. Bem, espero que gostem das fotos e fiquem atentos que ainda esta semana sai a segunda parte.


The analogue photoshoots are back and since we're in Autumn, I decided to focus on knitwear. I think it's part of everyone's wardrobe during the colder seasons and they are the warm hug we need on those cold crispy days. It really is one of the best feelings to wear a cosy and warm jumper when it's cold outside. And, for that season, I'm really into investing in good quality knitwear. You can totally feel the difference when a garment is made of natural fibres like wool ou cashmere. I rather have less quantity, but more quality. And even on second-hand stores, you can find affordable knitwear with good quality. It's the case of the jumper I'm wearing on these photos that will be available on Tarda very soon. Well, I hope you like the photos and stay tuned because this week I will post the second part of this photoshoot.




Este é um tema que há muito tempo queria abordar, mas não sei muito bem como começar (bem, parece que o acabei de fazer). Desde crianças que nós, meninas, esperamos o dia em que começamos a usar sutiã. É quase como um ritual de passagem, até que o começamos a fazer e percebemos o quão desconfortável é. Sempre detestei sutiãs com aros, mas era o que todas as raparigas usavam e, como tal, na altura, era também o que eu queria usar. Quando somos mais novos queremos pertencer a um certo grupo, queremos ser como toda a gente e ser menina significava usar sutiã todos os dias, mesmo que fosse das coisas mais desconfortáveis de sempre. Ainda os usei durante alguns anos, mas cheguei a uma idade em que me sinto super confortável sem usar sutiã. Tenho peito pequeno e tenho essa liberdade de escolha. Não preciso de imenso suporte e até esteticamente gosto de ver. Todos nós temos mamilos, por isso qual é o problema se de vez em quando se virem através de uma t-shirt ou um top mais apertado. É o caso deste mesmo outfit e vou ser sincera com vocês, há uns tempos teria usado o Photoshop para retirar o relevo dos meus mamilos nestas fotografias, mas, hoje em dia, já não consigo ver o problema disso. Get over it. É um problema da sociedade que se tenha sexualizado tanto o peito das mulheres, não meu, por isso, do que depender de mim, vou continuar a deixar os sutiãs em casa, quer isso suscite susceptibilidades ou não.


This is a topic I've been wanting to talk about for a while, but I never knew how to start it (well, it looks like I just did). Since childhood that we girls wait for the day to start wearing a bra. It's almost like a ritual until we start doing it and realize how uncomfortable it is. I always hated wired bras, but it was what all girls wore and so, at the time, I also wanted to wear them. When we are young we want to belong to a certain group, we want to be just like everyone else and to be a girl meant to wear a bra every single day, even if it was painfully uncomfortable. I wore them for a few years, but I reach an age where I fell comfortable enough not to wear a bra. I have small breasts and I have that freedom. I don't need a lot of support and even aesthetically I like to see. We all have nipples, so what's the big deal if you see them through a t-shirt or a fitted top. It's the case of this outfit, and to be honest with you, a couple of years ago I would go to Photoshop and remove the texture of my nipples, but luckily, nowadays, I just can't see what's so wrong about it. We have to get over it. It's a society problem if we sexualize women's breasts so much, not mine, so I will keep leaving my bras at home, even if it is offensive to you.


 


Já faz algum tempo desde a última vez que partilhei com vocês o que gostei na semana, por isso estava mais que na hora de escrever este post mais uma vez. No meu Instagram vou sempre partilhando algumas destas coisas, mas aqui posso sempre partilhar ainda mais e "conversar" com vocês. Digam-me, o que vos chamou a atenção esta semana?


It has been a while since the last time I shared with you the things I've loved during the week, so it was about time to write this post once again. On my Instagram, I end up sharing some of these things, but here I can share even more and talk about them with you. Tell me, what did catch your attention this week?

 


Depois de algumas horas sem saber sobre o que iria escrever no post de hoje, surgiu-me esta ideia depois de ver um vlog de uma das minhas YouTubers favoritas. Não sei se é o conteúdo mais popular no Youtube, mas é, sem dúvida, o tipo de vídeos que mais gosto de ver. A verdade é que um vlog pode ser bastante aborrecido, afinal de contas é apenas uma pessoa a fazer as coisas mais mundanas, mas, mesmo assim, sempre que vejo que tenho um novo vlog para ver, sinto-me como uma criança a ver os seus presentes no dia de Natal. Para mim é tão reconfortante saber que quando me sentar ao fim do dia com um copo de vinho, vou ter um vlog para ver.  Serão os vlogs a nova reality TV? I mean, as Kardashians já anunciaram que vão acabar o seu programa, por isso temos de as substituir com alguma coisa. Mas, brincadeiras à parte, isto até faz algum sentido para mim, porque, tal como gosto de vlogs, também gosto de reality TV. E, no fundo, os vlogs ainda são mais reais, não há argumentos, nem cenas ensaiadas. É algo tão simples e raw que me dá imenso prazer ver. E também através dos vlogs consigo retirar imensa inspiração, quer sejam outfits ou livros novos para ler. Acho que é essa simplicidade que me atrai. Mas digam da vossa justiça. Também sãos vlogs os vídeos que mais gostam de ver no Youtube? E não se esqueçam de deixar gosto e subscrever o canal (just kidding).


After a few hours without knowing what to write about, I got this idea after watching a vlog by one of my favourite YouTubers. I don't know if it's the most popular content on Youtube, but it's definitely the kind of videos I enjoy the most watching. The truth is that vlogs can be quite boring after all is just one person doing the most mundane things, but every time I see there's a new vlog to watch, I feel like a little kid on Christmas morning seeing all her gifts. It's so recomforting for me to know that at the end of the day, I can drink a glass of wine while watching a vlog. Are vlogs the new reality TV? I mean, the Kardashians already announced the end of their show, so we have to replace them with something. But now seriously, this also makes sense to me, because, just like I enjoy vlogs, I also enjoy reality TV. And vlogs are even more real, there are no scrip or rehearsal scenes. It's so simple and so raw that I really enjoy watching. And through vlogs I can also find loads of inspiration, I can find outfits I want to wear or new books to read. It's the simplicity that's very attractive to me. But let me know what you think about this. Are vlogs your favourite kind of videos to watch on Youtube as well? And don't forget to give thumbs up and subscribe to the channel (just kidding).




Já há algum tempo que tinha ouvido falar do Rosa Et Al, mas apenas há uns dias é que decidi finalmente ir conhecer este espaço. Se forem durante a semana, que foi o meu caso, vão encontrar a porta fechada pois também funciona como uma casa de hóspedes, mas assim que vos abrirem a porta vão encontrar um café super giro com um jardim ainda mais bonito. É mesmo daqueles espaços que convida a passar umas horas. Eu adorei o jardim. É o sítio perfeito para passar uma tarde de Outono com um capuccino na mão e foi isso mesmo que eu fiz. Pelo cappuccino e uma fatia de banana bread paguei 7€. Achei o preço um pouco mais caro que o habitual, mas o espaço compensa. Como fui durante a semana, a cozinha não estava totalmente a funcionar, mas durante o fim-de-semana servem brunch, algo que também quero experimentar. Por isso já tenho uma boa razão para lá voltar. Já conheciam este espaço?

Some people told me about Rosa Et Tal a while ago, but only a couple of days ago I decided to finally go there and know this place. If you go there during the week, you will find the door closed since it also works as a guest house, but just knock on the door and you will be greeted with an amazing café and a beautiful garden. It really is one of those places that makes you want to spend hours there. I really loved the garden. It's the perfect place to spend an Autumn afternoon with a cappuccino in hand, and it was exactly what I did. For the cappuccino and a slice of banana bread, I paid 7€. I found it a bit more expensive than usual, but the place really makes it worth it. I went there during the week as I've told you, so the kitchen wasn't fully working, but during the weekend they serve brunch, something that I really want to try. So I already have another good reason to go back there. Did you already know this place?


 Rua do Rosário, 233 
Porto

 



Com a mudança de estação e a limpeza que fiz ao meu armário, encontrei uma carteira que comprei há uns anos e que na altura adorava. Era uma mala preta e que imitava o modelo Dionysus da Gucci. Se me seguem há algum tempo, provavelmente lembram-se de me ver com ela. Se não me seguiam, a mala em questão é uma mala que toda a gente usava na altura. Eu nunca disse que a mala era da Gucci e sempre que publicava fotografias com ela era bastante transparente com o sítio onde a tinha comprado, mas já não me sinto bem a usar uma imitação de um designer. Mas isto fez-me refletir: se, esteticamente, gostamos de algo, é assim tão errado comprar algo mais barato se não podemos comprar a peça verdadeira? Neste momento, posso juntar dinheiro durante uns meses e comprar a mala em questão, mas na altura não podia e, tal como eu, muitas outras pessoas. É assim tão errado? A moda, supostamente, deve ser para todas as pessoas e, por essa razão, não acho que seja assim tão errado. Afinal de contas, sempre que compramos algo na Zara ou qualquer outra loja fast-fashion é isso mesmo que estamos a fazer. Olhem por exemplo para as botas que estou a usar neste outfit. No ano passado, a Prada lançou umas botas que foram uma tendência tão grande (muito parecidas às que estou a usar) que já podem encontrar este tipo de botas em qualquer loja fast-fashion. Portanto, resumindo e respondendo à pergunta que intitula este post, não, eu não quero comprar imitações, prefiro poupar dinheiro e saber que estou a usar uma peça boa para a qual trabalhei, mas, ao mesmo tempo, todos acabamos por comprar imitações, mesmo que inconscientemente, por isso just do you e faz aquilo com que te sentes melhor, ninguém está aqui para julgar ninguém (falo apenas por mim, porque em 2020 isto não é bem verdade XD).


With the change of the season and the cleaning I did to my wardrobe, I found out a bag that I bought a few years ago and that I loved at the time. It was a black shoulder bag, and it was a dupe of Gucci's Dionysus bag. If you been following me for a while, you probably remember seeing me wear it all the time. If you don't, it was a bag that everyone wore. But, nowadays, I just can't wear it. I never said the bag was from Gucci and every time I posted photos wearing it I was very transparent about the place where I bought, but I just don't feel good wearing something that it's a dupe from a designer. But that made me wonder, if, aesthetically, we like something, is it that wrong to buy something cheaper if we can't afford the real deal? Right now, I can save for a few months and buy the piece that I want, but at the time I couldn't, and I know that a lot of people can't. So how wrong is that, really? Fashion is supposed to be to everyone and for that reason, I don't think that is that wrong to buy a dupe. After all, every time we shop at Zara or any other high-fashion brand is what we're doing. Look at the boots I'm wearing on this outfit for example. Prada launched a pair of boots that were such a huge trend last year (pretty alike to the ones I'm wearing) that right now you can find this kind of boots at any high-fashion store. So, summing up, and answering the question that gives title to this post, no, I don't want to buy designer dupes, I rather save and know that I'm wearing something good that I worked for, but at the same time, we all end up buying designer dupes, even if unconsciously, so just do your thing, and do whatever feels good to you, no one is here to judge anyone (I only speak for myself, because in 2020 that's not quite true XD).


blazer and bag VINTAGE | shirt STRADIVARIUS | top MO | jeans WEEKDAY | boots I SAW IT FIRST

Contact

© Fashion Mask.
Design by The Basic Page