On My Reading List #6

Já há algum tempo que não vos fazia um update dos livros que quero ler, então hoje decidi partilhar com vocês a minha reading list actual. Na verdade, tenho uma lista enorme de livros que quero ler, no entanto, decidi partilhar com vocês os três livros que me têm despertado mais curiosidade e que quero imenso ler. Se tiverem mais sugestões, deixem nos comentários, gosto sempre de saber que livros andam a ler.

It has been a while since I last shared with you an updated reading list, so today I decided to share with you the books I want to read. Actually, my reading list is huge right now, however, I decided to share with you the three books I'm the most curious to read. If you have any other suggestions, leave them on the comments, I would love to know what you're currently reading.

Christodora by Tim Murphy

A encomenda deste livro está feita e agora é só esperar que chegue para começar a ler. Vi-o nas stories da Lizzy Hadfiled, uma blogger que adoro e que também tem partilhado muitos livros, e fiquei bastante curiosa. Pelo que já li sobre este livro, a história passa-se nos anos 80 em Nova Iorque, por isso tem tudo para eu gostar.

I already ordered this book, now I'm waiting for it to arrive to start reading it. I saw it on Lizzy Hadfield's stories (a blogger that I really love, and that has been sharing a lot of books lately) and was very curious about it. From what I've read about it, the story is set in New York in the '80s, so it has everything for me to love it.

Blindness by José Saramago

Como sabem, cada vez estou mais fã do trabalho do José Saramago e quero ler mais livros deste autor. Muitos de vocês recomendaram-me o 'Ensaio sobre a Cegueira' e, sendo um dos seus livros mais conhecidos, será o próximo a ler deste escritor.

As you know, I'm a huge fan of José Saramago and I really want to read more books by him. A lot of you recommended 'Blindness' to me, and since it's one of his most famous books, it is the next one on my list.

The White Album by Joan Didion

Também no ano passado li um livro da Joan Didion e este ano quero ler mais alguns dos seus trabalhos. O próximo será o 'The White Album', um conjunto de crónicas já publicadas em diversas revistas em que o tema central é a Califórnia no fim dos anos 60. 

Also last year, I've read a book by Joan Didion and want to read more books by her this year. The next one will be 'The White Album', a collection of essays published in several magazines in which the main theme is California in the late 60s.
The Monthly Playlist: January

Primeira playlist do ano e já com algumas novidades. Como já é habitual, tem a mais recente música dos Tame Impala (preparem-se que no próximo mês a playlist vai estar carregada com músicas dos Tame Impala, o novo álbum sai dia 14 de Feveiro) e mais alguns álbuns que, apesar de serem do ano passado, comecei a ouvir este mês. Entre eles está o mais recente álbum do Liam Gallagher. Desde o seu primeiro álbum a solo que fiquei fã e agora que soube que ele vem cá a Portugal este Verão, comecei a ouvir as suas mais recentes músicas. Mas podem ouvir tudo o que eu andei a ouvir este mês na playlist em baixo.

First playlist of the year, and it comes with some new stuff. As usual, it has the newest Tame Impala song (get ready, because on the 14th of February they're launching their new album, so next's month playlist will be full with Tame Impala's songs). But this month I've been also listening to a few albums from last year, one of them is the newest album by Liam Gallagher. I really loved his first solo album, and since I found out that he's coming to Portugal this Summer, I just had to start listening to his newest stuff. But you can listen to everything I've been into this month on the playlist below.


From My Scrapbook

Se me seguem no Instagram, sabem que nos últimos dias estive por Munique. Foram uns dias fantásticos e decidi reunir neste post algumas fotografias e memórias desta viagem. Este tipo de posts é algo que quero trazer mais aqui para o blog. Depois de ter feito o post com as perguntas e respostas em que explorei um bocadinho a digitalização, é, sem dúvida, algo que quero fazer mais vezes, como fiz, por exemplo, neste post. Espero que gostem da ideia.

If you follow me over on Instagram, you know that last weekend I was in Munich. I had some amazing days and put together in this post a few photos and memories from that trip. These kind of posts really are something that I want to do more often. After doing the questions & answers post where I explored scanning, it really is something that I want to explore even more as I've done in this post for example. I hope you like the idea.


Colour Combinations I Can't Get Enough Of

Serei sempre fã assumida de um look all-black. De facto, há uns anos atrás, só me viam em looks com cores neutras e continua a ser algo de que eu gosto muito. No entanto, nestes últimos tempos tenho incorporado mais cor nos meus outfits e tenho adorado brincar com os diferentes tons. Usar cores que seriam improváveis misturar e arriscar um pouco mais com as mesmas. Este outfit é um exemplo disso. É certo que são cores sóbrias, mas gostei mesmo muito da conjugação do azul navy com o laranja tijolo. Uma combinação de cores que se junta ao vermelho e cor-de-rosa, uma combinação que divide muitos, mas que eu adoro. E, por último, uma combinação de cores que tenho adorado e que será a próxima a experimentar, azul e verde. Não é por acaso que cada cor está associada a algum tipo de emoção e também as cores que vestimos podem influenciar aquilo que as pessoas acham de nós. Acreditem ou não, a cor pode ser bastante poderosa.

I have always been a huge fan of all-black outfits. In fact, a few years ago you would only see me wearing neutral colours, and it's still something I'm very much a fan of. However, lately, I've been incorporating more colour into my outfits, and I've been having a lot of fun playing up with different tones. It really is very fun to wear colours that you usually don't mix, and create unpredictable colour palettes. This outfit is a good example of that. I know they're very sober colours, but I really loved pairing navy blue with the brick orange. A winning colour combination that gets hand in hand with one of my favourites: red with pink, a colour combination that you either love or hate, but I definitely belong to the first group. And, last but not least, a colour combination that I'm really into right now and that is the next one that I'm going to try, blue and green. There's a reason why each colour is associated with an emotion, and also that the colours we wear can influence what people perceive of us. Believe it or not, but colours can be very powerful.

coat NEW LOOK | cardigan and trousers PULL&BEAR | boots ZARA | bag VINTAGE
My Thoughts On 'The Goldfinch'

O primeiro livro que li este ano e, como já disse no meu Instagram, estou um pouco em conflito sobre o que achar dele.  É um livro enorme, com cerca de 900 páginas, e é bastante difícil falar sobre ele sem dar grandes spoilers, mas vou fazer o meu melhor. A história é contada por Theo, um rapaz de 13 anos que sobrevive a um terrível acidente em que a sua mãe morre, no dia em que visitavam o Metropolitan Museum. Apesar de toda a confusão do acidente, o adolescente rouba do museu o quadro favorito da sua mãe, O Pintassilgo. Tenho dificuldade em falar sobre este livro, pois, por vezes, o nível de detalhes é tão grande que se pode tornar aborrecido, mas, apesar disto, nunca perdi a vontade de o continuar a ler. No entanto, mais ou menos a meio do livro, a história avança 10 anos e foi esta segunda parte que realmente me cativou. Mas não há dúvida nenhuma que a Donna Tartt é uma excelente escritora. É um livro sobre amor e perda, sobre a capacidade de nos reinventarmos e uma carta de amor à arte. Apesar de não me ter cativado logo de início, sem dúvida, que é um livro que recomendo. Já o li há algumas semanas e ainda há certos parágrafos deste livro que me estão na cabeça. Descobri também que no ano passado saiu um filme baseado neste livro, por isso, sem dúvida, que é o próximo filme a ver, estou bastante curiosa com a forma como o adaptaram para o cinema.

So here is the first book I've read this book and, as I said on my Instagram, I'm a bit conflicted about it. It's a massive book, around 900 pages to be more precise, and it's really hard to talk about it without spoiling it, but I will do my best. The story is told by Theo, a 13-year-old boy that survives a terrible accident at the Metropolitan Museum, unfortunately, his mother dies at the same accident. Between all the mess, the boy steals his mother's favourite painting, The Goldfinch. It's hard for me to write about this book because sometimes it's so detailed that can get a bit boring, but I never wanted to abandon it. However, around the middle of the book, the story jumps 10 years, and this second part really captived me. But no doubt that Donna Tartt is an excellent writer. It's a book about love and loss, about the capacity to reinvent ourselves, and a love letter to great art. Even though it didn't captivate me right away, I really recommend its reading. I read it a few weeks ago, and there are a few quotes that are still in my mind, it's a very memorable book. I also found out that, last year, there was a movie based on this book, so that's definitely on my list of movies to watch, I'm really curious about it.


"When you feel homesick, 'he said, 'just look up. Because the moon is the same wherever you go."
How's My Daily Journal Going So Far

Quando vos falei de algumas coisas que queria fazer este ano (podem ler o post AQUI), devem-se lembrar que um dos meus objectivos era começar a escrever um diário. Ainda só vamos no primeiro mês do ano, mas acho que posso dizer que está a correr muito bem. Mas vou-vos contar mais neste post.

When I told you about the things I wanted to do this year (you can read the post HERE), you probably remember that I wanted to start a journal. We're only in the first month of the year, but I think it's going quite well so far. But keep reading to know more about it.

The Journal 

Encontrar o diário foi bastante fácil, pois sabia que tinha de ser de umas das minhas marcas portuguesas favoritas, a Fine&Candy. É bastante simples, mas é exactamente isso que eu queria. Sabia também que queria páginas lisas, pois além de escrever, também quero acrescentar fotografias ou qualquer outro tipo de memórias.

Finding the journal itself was very easy. I knew it had to be from one of my favourite Portuguese brands, Fine&Candy. It's very simple, but exactly what I wanted. I wanted plain pages because, besides writing, I also want to add photos and any other kind of memories.


What I Write

O bullet journal é um método muito usado (podem ver vídeos no Youtube para saberem um pouco mais do que estou a falar), mas não queria que este diário fosse focado em trabalho ou no planeamento do meu dia-a-dia. Queria algo mais pessoal. Não escrevo todos os dias, mas escrevo sempre que acho que faz sentido, sempre com a data em que foi escrito. Acho que é mais um livro com as memórias do meu ano, do que propriamente um diário. Além disso, tenho também uma página para ir escrevendo todos os livros que vou ler este ano. E uma outra página para escrever frases de que gosto e que me inspiraram de alguma forma.

The bullet journal is a very popular method (you can search it on Youtube to know what I'm talking about), but I didn't want this journal to focus on my work or to be a daily-life planner. I wanted something more personal. I don't write every day, but I write every time it makes sense to me (never forgetting to write down the day). I think it's more a notebook with my memories of the year than a journal. Besides that, I also have a page to write down the books I'm reading, and another page to write down some of my favourite quotes.
My Favourite Shops To Buy Knitwear

Malhas. Acho que faz parte do armário de todos nesta altura do ano. São as camisolas mais quentes que podemos encontrar e super fácil de fazer algum tipo de layering com elas. Como sabem, cada vez mais procuro qualidade na roupa que compro e, claro, que as camisolas de malha estão incluídas. No entanto, encontrar malhas de fibras naturais é algo bastante difícil, mas eu já conheço algumas lojas e é isso que hoje vou partilhar com vocês.

Knitwear. I'm pretty sure it's part of your winter wardrobe. They're the warmest sweaters you can wear, and really easy to layer with other tops. As you know, I'm paying more attention to fabrics and the quality of them, and jumpers included. However, finding knitwear with natural fibres is really hard, but I already have some go-to shops, and that's exactly what I'm sharing with you today.


1. Vintage Stores

Eu sei que não é exactamente uma loja, mas tem sido nas lojas vintage que tenho encontrado as melhores camisolas de malha, além de, obviamente, ser a escolha mais sustentável. Se não tiverem lojas vintage na cidade onde vivem, podem sempre procurar online em sites como o Depop, o Vestiaire Colective, ou em lojas vintage online.

I know it's not exactly a store, but my best knit sweaters are from vintage stores, and, obviously, it's the most sustainable option. If you don't have vintage stores where you live, you can always look up online on websites like Depop, Vestiaire Collective, or online vintage stores.


2. United Colors of Benetton

A camisola que estou a usar neste outfit é da Benetton e é das minhas favoritas. É 100% lã (algo bastante difícil de encontrar) e super quente. Claro que camisolas de lã são um pouco mais caras do que as que encontram de fibras sintéticas, mas são bem mais quentes e duram mais tempo.

The jumper I'm wearing is from Benetton, and it's one of my favourites. It's 100% wool (something very rare to find), and very cosy. Of course, these wool jumpers are a bit more expensive than the ones you find of synthetic fibres, but they're warmer, and they'll definitely last longer.


3. H&M Premium Collection

Além de a H&M estar a fazer um trabalho excelente com as suas linhas de roupa sustentável, têm também uma nova linha, a Premium Collection, ondem podem encontrar malhas com uma qualidade excelente.

H&M is doing an amazing job with their sustainable lines, but they also have a new line that I'm very much a fan of, the Premium Collection, where you can find knitwear with good quality.

jumper BENETTON | trousers LEFTIES | sneakers CONVERSE | bag VINTAGE

photos by MARTA
Why You Should Read 'Expectation'

Hoje trago-vos mais um livro que li no ano passado, mas o 'Expectation' da Anna Hope foi um livro que adorei e, como tal, tinha de escrever um post sobre ele. O livro segue a vida de três raparigas: Hannah, Cate and Lissa. Costumavam ser grandes amigas, mas, passado dez anos, os seus caminhos separaram-se e as três sentem-se perdidas e desassociadas daquilo que eram e daquilo que queriam ser. É uma história que explora os altos e baixos da amizade. É sobre o peso das nossas expectativas versus a realidade da nssa vida. Sem dúvida que deviam ler este livro, mas não esperem grandes plot twists ou momentos inacreditáveis, o que para mim é algo bom. É, de certa forma, um livro real e com o qual se conseguem identificar. E, como mulher, vão ver partes de vocês em pelo menos uma das personagens. Também gostei muito da forma como o livro está escrito. Tem três narrativa diferentes, sendo que em cada uma delas podemos ver a prespectiva de cada uma das personagens. Um dos meus favoritos de 2019 e mal posso esperar por ler os outros trabalhados da Anna Hope.

Today I bring you another book I've read last year, but 'Expectation' by Anna Hope was a book that I really loved, so I had to write a post about it. The book follows the lives of three girls: Hannah, Cate and Lissa. They used to be good friends, but ten years went by, and they drifted apart, and the three seem lost and dissociated from who they were and who they wanted to become. It's a novel that explores the highs and lows of friendship. It's about the weight of expectation versus the harsh realities of life. You should definitely read it, but don't expect crazy twists or mind-blowing moments, which to me is not a bag thing. It's just so beautifully real and a very relatable story which, for me, makes it a very good book. And, as a woman, I'm sure you will see parts of yourself in at least one of the characters. I also loved Anna Hope's writing. The book is written in a three-way narrative, and in each one, you can see the perspective of each character. One of my favourites of 2019, and can't wait to read more books by Anna Hope.


"The afternoon deepens. The light grows viscous."
On My Camera Roll #1

Hoje em dia, tiramos tantas fotografias com os nosso telemóveis que acabamos por nos esquecer um pouco delas. Por isso é que me lembrei de criar esta nova rubrica aqui no blog, On My Camera Roll, onde vou partilhar com vocês algumas das fotografias que tiro com o meu telemóvel. Algumas partilho nas minhas Stories, outras não, mas desta forma não ficam perdidas nas pastas do meu telemóvel e posso partilhar um pouco mais do meu dia-a-dia com vocês. Espero que gostem da ideia.

Nowadays, we take so many photos with our phones that we end up forgetting about them. That's why I remembered to do a new post here on the blog, On My Camera Roll, where I'll share with you photos that I take with my phone. Some I've shared on my Stories, others I haven't, but this way they will not be forgotten, and I can share a bit more of my daily life with you. I hope you like this idea.


How To Step Out Of Your Style Comfort Zone

Ainda me lembro de quando era adolescente e duvidada de tudo aquilo que queria usar. Queria experimentar com o meu estilo, mas ao mesmo tempo tinha vergonha. Estava presa na minha zona de conforto no que toca a estilo e sair dela era bastante assustador para mim. Lembro-me que usar um simples batom vermelho me fazia parecer que toda a gente olhava para mim na rua. Agora é bastante diferente, tenho confiança para usar aquilo que bem me apetecer, mas isso não quer dizer que de vez em quando não fico presa na minha zona de conforto. Sou uma rapariga de calças de ganga e T-shirt (claramente que nesta altura do ano troco a T-shirt por uma malha) e sinto-me realmente confortável nesse tipo de outfit. No entanto, às vezes gosto de me desafiar e aqui está um outfit que me fez sair da minha zona de conforto. Há certas peças de roupa que nos fazem duvidar um pouco, para mim, foi esta saia. Comprei-a no ano passado e, apesar de a adorar, uma saia justa não é propriamente a minha praia. Isto leva-me a partilhar com vocês uma dica que funciona sempre comigo: usem essa peça com básicos e cores neutras. Foi exactamente o que eu fiz e senti-me muito bem. Eu sei que às vezes parece que nós bloggers/instagrammers/influencers somos as pessoas mais confiantes do mundo, mas também nós temos as nossas dúvidas e inseguranças, mas é maravilhoso quando as conseguimos ultrapassar.

I still remember when I was a teenager and doubted everything I wore. I wanted to experiment with my style, but I was ashamed at the same time. I was stuck in my comfort zone, and getting out of it was very scary to me. I remember that even wearing red lipstick made me feel like everyone was staring at me. Now it's very different, I have the confidence to wear anything I feel like wearing, but that doesn't mean that sometimes I don't get stuck in my style comfort zone. I'm a jeans and T-shirt kind of girl (let's switch the shirt for a jumper this time of the year) and I really feel comfortable in that kind of outfit. However, I do like to push myself out of that, and here is an outfit that really made me get out of my comfort zone. There are certain pieces of clothing that might challenge us a bit, that made us think if it was a right choice buying it. To me, it was this skirt. I bought it last year, and, even though I love it, a bodycon skirt it's not something you see me wearing all the time. So this leads me to a tip that always works for me: wear that item with basics and neutral colours. That's exactly what I did here, and I felt amazing. I know that sometimes it looks like we bloggers/Instagrammers/influencers are the most confident people in this world, but we also have doubts, but it's wonderful when we can get over them.

jumper BENETTON | skirt PULL&BEAR | boots STRADIVARIUS | bag VINTAGE

photos by MARTA
3 Podcasts I've Been Listening To

Já há algum tempo que não vos trazia um post sobre os podcasts que tenho andado a ouvir, mas já não era sem tempo, pois cada vez tenho mais favoritos. Já não passo um dia sem ouvir pelo menos um e estava na hora de partilhar com vocês as minhas últimas descobertas. Digam-me também quais são vossos podcasts favoritos. E para mais recomendações podem ler ESTE e ESTE post.

It has been a while since I wrote a post about the podcasts I've been listening to, but it was about time since my favourites list just keeps getting bigger and bigger. I listen to at least one episode every single day, and I really had to share with you my latest finds. Tell me your favourite podcasts on the comments below. And if you want more recommendations you can read THIS and THIS post.

1. Sobremesa

O 'Sobremesa' da Mafalda Beirão foi a minha última descoberta e estou a adorar. O conceito é um pouco diferente, pois, apesar de ser semanal, serão (para já, como a própria diz) apenas 10 episódios. Vai no sétimo episódio e até agora não houve nenhum que não tivesse gostado. Em todos os episódios a Mafalda tem um convidado com quem discute sempre um tema diferente.

'Sobremesa' by Mafalda Beirão is my latest find, and I'm loving it. The concept is a bit different, because, even though is a weekly podcast, they're going to be only 10 episodes (for now, as Mafalda says). It's on its seventh episode, and until now I loved them all. Mafalda has a guest every episode with who she discusses a different subject. 

2. Good For You

Descobri o 'Good For You' da Whitney Cummings um pouco por acaso. Já conhecia o seu trabalho (vejam o stand-up dela 'Can I Touch It?' no Netflix, tem imensa piada), mas como fã que sou dos Foo Fighters, tive de ouvir a entrevista que ela fez ao Dave Grohl. E gostei tanto que fui logo ouvir todos os outros episódios. É um podcast semanal e em todos os episódios ela entrevista um convidado diferente, além de ter imensa piada.

I found 'Good For You' by Whiney Cummings a bit randomly. I already knew her work (please watch her Netflix stand-up special, 'Can I Touch It?', it's really funny), but as a huge fan of Foo Fighters, I had to listen to the interview she did to Dave Grohl. And I enjoyed it so much that I had to listen to the other episodes straight away. It's a weekly podcast, every episode she has a different guest, and, obviously, it's really really funny.

3. Traz Cerveja

O 'Traz Cerveja' do Diogo Faro e do Pedro Durão é, para mim, o melhor podcast de entrevistas. Além de serem dois humoristas com um trabalho que eu gosto muito, as conversas são bastante informais e tenho gostado muito de todos os convidados. É mesmo daqueles podcasts que vos faz rir à gargalhada.

'Traz Cerveja' by Diogo Fara and Pedro Durão is, to me, the best podcast with an interview format. They are two comedians whose job I really like, and the conversations are very informal, and all the guests have been great. It really is one of those podcasts that makes you laugh out loud.
Some Of My Latest Outfits

Aqui estão alguns dos últimos outfits que partilhei com vocês. Apesar de adorar o Verão, não há nada como esta altura do ano no que toca à roupa e qualquer pessoa que goste de moda vai concordar comigo. Temos muitas mais opções e é muito mais divertido brincar com as diferentes camadas. Mas digam-me, qual o vosso outfit favorito? Para mim, são o número 1 o número 4. Fico à espera das vossas escolhas nos comentários.

Here are some of my latest outfits. Even though I love summer, there's nothing like this time of the year when it comes to getting dress up, and anyone who's into fashion will agree with me. We have so much more options, and it's so much fun to play with all the different layers. But tell me, which outfit is your favourite? I really like number 1 and number 4. I'll be waiting for your choices on the comments below.
The Film Diary #11

Aqui estão as primeiras fotos analógicas de 2020, ainda com fotos da celebração do Ano Novo. Gostei imenso do resultado destas fotos. Utilizei um filme que nunca tinha usado, o Kodak Ultramax 400, e fez toda a diferença. É engraçado ver como se obtêm diferentes resultados com os diferentes tipos de filme. E perceber como os diferentes rolos, funcionam com os diferentes tipos de luz. Cada vez gosto mais de fotografia analógica e não me canso de o dizer.

Here are the first film photos of 2020, with a few photos from my New Year's Eve. I really like how they turned out. I used a film that I've never used before, the Kodak Ultramax 400, and it made all the difference. It's really fun to see how you get different results with different films. And realize how different films work in different kinds of light. Every day I love more analogue photography, and I don't get tired of saying it.