Why You Should Read 'Educated'

Why You Should Read 'Educated'


Difícil de ler. Mas impossível de largar. Estou a falar do 'Uma Educação' da Tara Westover. Já tinha lido tão boas críticas sobre este livro que não aguentei a curiosidade e comprei-o. É um livro de memórias, por isso não foi difícil ficar convencida. Tara conta-nos a sua história de uma forma muito crua e verdadeira. Cresceu numa família Mórmon com um pai religioso e fanático, que armazenava comida e armas, que não registava os seus filhos à nascença, que não lhes dava assistência médica quando precisavam e que os mantinha longe da escola. É difícil de ler porque todos os detalhes mais hediondos relativos a esta família não são postos de lado. As histórias que ela conta são tão detalhadas que lembrarmo-nos que são histórias reais que realmente aconteceram é de partir o coração. É impossível de largar porque a escrita da Tara é lindíssima e, no final de contas, é uma história fascinante de força e perseverança. Um dos melhores livros de memórias que já li. Sem qualquer dúvida.

Difficult to read. Impossible to put down. I'm talking about Tara Westover's first book, Educated. I've read so many good reviews on this book that I just had to buy it. It's a memoir, so it was very easy to convince myself into buying it. Tara tells us her story in a very raw and truthful way. She grew up in a Mormon family with a religious fanatic father, hoarding food and guns, not filling birth certificates, not getting medical help when needed, and keeping his children away from school. It's difficult to read because we're not spared of the ugly details this family was about. The stories she tells are so mind-blowing that it's heartbreaking to remind yourself that these are real stories that happened in real life. And it's impossible to put down because it's beautifully written and is a fascinating story of strength and perseverance. It's one of the most powerful memoirs I have ever read. No doubt.


"My life was narrated for me by others. Their voices were forceful, emphatic, absolute. It had never occurred to me that maybe my voice might be as strong as theirs."
  1. Se não me engano, foi no blog do Bill Gates que vi pela primeira vez falar-se deste livro, mas passou-me um bocado ao lado na altura.. Desde então tenho ficado cada vez mais curiosa com o livro, à medida que vou lendo mais reviews. Gostava de ler mais não-ficção, se calhar peço este para o Natal :3

    ReplyDelete
    Replies
    1. É mesmo muito bom, eu gostei muito! Eu, pelo contrário, gostava de ler mais ficção, biografias e livros de memórias são dos meus favoritos :)

      Delete