Conflict, Please No

March 28, 2019


Qualquer pessoa que me conhece, sabe que sou uma pessoa muito pouco conflictuosa. Aliás, sempre que posso evito o conflicto, tal como uma criança foge dos monstros que vivem no imaginário das histórias que lê. Não sou uma pessoa que se irrite com facilidade e, como tal, considero-me bastante pacífica. Esta minha faceta tem as suas vantagens, visto que mesmo nas situações mais complicadas consigo manter a calma, no entanto também tem as suas desvantagens. Às vezes, o confronto é necessário. É necessário para corrigir determinada situação ou, simplesmente, para evoluir, quer nas nossas relações, quer em situações do dia-a-dia. Mas acho que o conflicto, para mim, está tão associado a situações negativas que não percebo o quão saudável pode ser. No entanto, também sei que viver uma vida sem conflicto é algo completamente impossível e já tive provas disso mesmo. É algo com que vamos ter de lidar eventualmente, por isso, mais vale aceitar e escolher as nossas "batalhas" de forma inteligente.

Anyone who knows me knows that I'm a person who hates conflict. Actually, every time it's possible I avoid it like a kid who runs away from the monster who lives on the stories that she reads. I'm not a person who gets mad easily and so I consider myself a very peaceful person. This trade of my character has some very good advantages since I stay get calm even in the worst situations, however, it has also some disadvantages. Sometimes the confront is necessary. It's necessary to correct some situations or simply to grow in our relationships or in daily life situations. But I think that conflict is so associate with negative situations to me that I don't understand how healthy it can be. But I also know that a life with no conflict is something completely impossible and I had some proves of that. It's something we're going to deal with eventually so we must accept it and choose our battles wisely.

jacket MANGO | trousers BERSHKA | shoes STRADIVARIUS | bag VINTAGE

Join the conversation!

  1. Esse casaco da Mango com uma vibe de exploradoradora(hehehe) é tão fixe!!!!
    Quanto ao tema do post, sou um pouco como tu, tento fugir ao máximo de qq tipo de conflitos. Prefiro "engolir sapos", como se costuma dizer, do que estar a levantar ondas. Se bem que às vezes, acho q devia (mos) dizer q determinada ação teve um efeito negativo em nós. Tudo se pode dizer desde q se saiba dizer, e por vezes, ignorar a situação faz c que dps fiquemos a remoer um pouco no assunto.. pelo menos comigo isso costuma acontecer! E se calhar se tivesse dito alguma coisa na altura a certa podia ir à minha vida sem ficar a pensar m os "e se....". Até pq o facto de sermos benevolentes faz com o que os outros também por vezes tenham determinadas atitudes que provavelmente não teriam(ou pelo menos iriam ter mais "cuidado" na forma de agirem connosco). E sei lá, se calhar as pessoas quando têm essas atitudes algumas até nem se apercebem, ou acham q não tem assim tanto impacto nem nós, mas se expressarmos como aquilo nos fez sentir, se nos "impusermos" de algum modo, pode funcionar bem para os dois lados :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Percebo o que queres dizer e concordo a 100%. Por isso é que acabo o post a dizer que é preciso escolher as nossas batalhas de forma certa. Não é ignorar tudo o que nos acontece, mas saber aquilo que vale a pena gastar a nossa energia!

      Delete

Latest Instagrams

© FASHION MASK. Design by FCD.